Felipe Almeida, CEO da Invitrocue Brasil traz o Teste Onco-PDO ao Brasil

A Invitrocue Brasil investe na tecnologia de organoides e oferece o teste Onco-PDO (Organoides Derivados do Paciente). Com ele, as células do paciente são cultivadas e testadas contra diferentes drogas quimioterápicas e terapia-alvo, analisando como respondem às diversas terapias. “O método que já é usado na Espanha, Alemanha e Hong Kong está disponível no Brasil e possibilita ao paciente oncológico um tratamento mais assertivo. Geramos organoides a partir do tumor do próprio paciente e, em laboratório, podemos testar diferentes quimioterápicos, analisando a resposta dos organoides a cada tratamento”, explica Felipe Almeida, CEO da Invitrocue. O Teste Onco-PDO leva em conta que cada paciente é único, e isso ajuda o médico a traçar a melhor escolha para aquele paciente específico. Alguns tumores mostram-se resistentes a certos medicamentos, e saber previamente as respostas das
células tumorais do paciente aos diferentes tratamentos em laboratório contribui para a tomada de decisão dos médicos oncologistas. O benefício é que o Teste Onco-PDO permite verificar especificamente o efeito dessa terapia no tumor do paciente e trabalhar diretamente com as células vivas que formam o câncer em cada caso. Todos sabemos que os avanços científicos na saúde são o maior aliado nesta luta, com alternativas de tratamentos e medicamentos mais eficazes. Disponível no Brasil para câncer de mama, pulmão, colorretal, pancreático, gástrico, próstata e ovário, o Teste Onco-PDO permite que o médico escolha 8 de 60 drogas para testagem e o resultado demonstrará como as células responderam em laboratório. O relatório, gerado em até 21 dias, fornece informações de como os organoides derivados do paciente reagiram aos diferentes tratamentos testados. De acordo com o executivo, esse teste traz a inovação em utilizar o organoides, que é o mais perto de um ser vivo in vitro que chegamos para testar medicamentos. “Ao invés de testar em animais, testamos nessa célula viva em laboratório
obtendo respostas precisas a cada aplicação, assim, ao invés de submeter o paciente a um protocolo extremamente agressivo que envolve até cinco estágios de luta contra o câncer, oferecemos informação sobre como a célula reagiu a cada tratamento, optando por encurtar o caminho objetivando eficiência em menos tempo. Por exemplo, um paciente que sofre com câncer no fígado muitas vezes tem o pulmão atacado em determinada quimio. Com o teste, é possível gerar ao médico uma listagem de medicamentos que funcionarão de maneira mais ágil, muitas vezes, sem tantos efeitos ao resto do organismo em si, entende?”, detalha. O teste já está disponível no Brasil e para mais informações basta acessar: www.invitrocuebrasil.com.br