Empresário abandonado numa caçamba de entulho pela mãe biológica fatura R$ 18 milhões por mês

Alex Araújo tem muito a comemorar. “Ainda bem que era hora do almoço e não tinha ninguém trabalhando na obra. Ou eu não estaria aqui para contar a minha história, estaria morto.” Essa foi a primeira de muitas vitórias do CEO da 4Life Prime, uma das maiores empresas de saúde ocupacional do Brasil. Sim, ele foi abandonado pela mãe biológica e adotado por uma família humilde, mas nunca perdeu a esperança. Cedo, descobriu a vocação para vendedor e empreendedor e após uma luta diária, chegou a ocupar um dos cargos de gerente da companhia a qual é dono, há quatro anos. “Em menos de oito anos – uma trajetória relâmpago – passei de gerente, ganhando R$ 8 mil/mês, para empresário, com faturamento de R$ 18 milhões/mês. Meu segredo: transformar o que o mercado comprava como “normas e leis” em “atendimento personalizado e consultoria de negócios em saúde. Tenho uma equipe valorizada e motivada diariamente, este é o segredo do meu negócio. Humanizar relações, premiar os destaques e mostrar que cada um pode ser dono de sua história. Não busco coadjuvantes, quero que cada um aqui, seja protagonista da sua caminhada”, explica.