Obesidade pode ser um agravante para queda de cabelo

Quem está acima do peso deve se preocupar com outro problema que pode afetar ainda mais a autoestima e saúde: a queda capilar. A tricologista Juliana Franzotti afirma que nossa fisiopatologia da perda ou afinamento capilar é complexa e há relações multifatoriais nesse sentido: questões hormonais, psicológicas, comportamentos e nossas próprias escolhas em relação à qualidade de vida, etc. “A obesidade e suas comorbidades podem agravar quadros capilares. Por exemplo: a síndrome metabólica, associada com síndrome dos ovários policísticos, pode desencadear ou agravar os casos de alopecia de padrão feminino (levando a afinamento capilar bem no topo da cabeça), obesos são cronicamente inflamados, então os quadros de dermatites e psoríases no couro cabeludo são mais frequentes, ou
aquela situação corriqueira: “tenho pré diabetes” (resistência insulínica) por si só se relacionam positivamente com quadros de calvície masculina”, salienta. Para tratar a obesidade, muitas pessoas recorrem à cirurgia bariátrica, que também apresenta sintomas bastante agressivos no pós-procedimento, principalmente no quesito estético. “A queda de cabelo durante a vida, relacionada à obesidade, e a da pós-bariátrica são situações diferentes. A pós-bariátrica é uma patologia autolimitada,
ou seja, corrigindo os gatilhos que alteraram o ciclo do crescimento o problema cessa. No caso, o gatilho seria a bariátrica (na verdade:o estresse pré e pós-cirúrgico, a restrição alimentar, medicamentos do pós-operatório,etc.), corrigindo alguns pontos o ciclo capilarvolta ao seu funcionamento normal”. De acordo com Juliana, a queda de cabelo deve ser motivo de preocupação quando aparenta sintoma
persistente, afinal, todos os dias apresentamos queda dos fios. “É necessário tratar por dentro
(com alimentação e suplementação vitamínica) e por fora (com laser, mesoterapia, dentre outros
procedimentos). As respostas do tratamento variam de pessoa a pessoa, mas não podemos nos esquecer que na melhor das hipóteses o cabelo cresce em torno de 1 centímetro ao mês”, ressalta.